19 de set de 2010

Pedras preciosas
Provérbio

tem homens e mulheres que entram em um relacionamento

como uma pedra lapidada e quando este
mesmo relacionamento acaba saem como uma pedra bruta.

Conto
uma pedra bruta encontrou com uma pedra brilhante e disse:
- Porque brilhas tanto?
E ela respondeu:
- Porque amo a vida e as pessoas.
Ele ficou pensativo e se perguntou:
- O que é o amor?
Então ele pensou vou me juntar com aquela pedra brilhante.
E foi ao encontro dela e ao encontrá-la lhe disse:
- Posso ficar ao seu lado para apreender brilhar como você?
e ela respondeu:
-Sim, mas peço que também faça a sua parte.
E se passaram longos anos e a pedra que brilhava com esplendor,
foi enfraquecendo e perdendo seu brilho.
E um belo dia a pedra bruta que não era mas bruta e sim
muito brilhante, perguntou a ela:
-Porque? você perdeu seu brilho?
E ela respondeu:
- Você não sabe? esse tempo todo que esta nunca percebeu que
fui perdendo meu brilho no dia-a-dia?
E ele respondeu:
-Não
Então vou te contar o que se passou.
Quando chegaste em minha vida pediu para caminhar comigo
e eu permiti, mas também pedi para você faze-se a sua parte
E ele disse:
- E eu não fiz
Ela respondeu:
-Sim você fez a sua parte no entanto brilhas muito, eu que esqueci de fazer
a minha, pois na medida que caminhamos junto me apaixonei por você,
e te dei tudo que tinha, mesmo sabendo que você, era egoísta, mas eu tinha esperança
que quando você percebe-se que minha luz estava se apagando iria me ajudar a
brilhar novamente.
E quando ela terminou de falar ele a olhou com um olhar de desprezo e disse:
-Sinto muito mas nunca poderei fazer por você o que fez por mim, pois
quando me entrou não perguntou quem eu era e sou realmente apenas me aceitou e o
meu nome é: Egoísmo, inveja e alguns me chamam de sanguessuga.

E ela simplesmente respondeu
- O meu nome sempre foi amor, e quem passa pelo meu caminho eu não
pergunto o nome simplesmente amo e mesmo te amando muito começarei
tudo de novo e o tempo ira curar as minhas feridas, me dando oportunidade
de brilhar novamente, fiz minha parte com você e apreendi uma coisa muito importante.

E ele curioso disse:
- O que você aprendeu, vai me ensina?
E ela respondeu:

-Não, vás embora e aprenda sozinho e saberá o que eu descobri.

E ele foi embora e longos anos se passaram novamente e ele não aprendeu nada e não
ira aprender, pois ele só pensava em si próprio.
Mas como diz um ditado popular:
“Um dia as pedra se encontram”
Ela muito mais linda e brilhante e ele fosco, rachado escuro e abandonado.
Ao ve-la ele disse:
- Estas tão linda quanto antes.
E ela respondeu:
-obrigada, infelizmente não posso dizer o mesmo de você.
E ele perguntou:
-Você me ajudaria de novo?
E ela respondeu:
-Não, pois hoje me encontro ao lado de outra pedra que devolveu meu brilho
e ele se chama felicidade, paz, reconhecimento, gratidão e paz de espírito, e
não se esqueça que eu te dei oportunidade de ser feliz ao seu lado
mas você não deu valor , agora muito tarde siga seu caminho pois apartir de
hoje será conhecido como Solidão
Fim.



Autora: Nanan
Data: 28/04/2010



2 comentários:

Anônimo disse...

lamento dizer que esta reflexão em forma de uma história é triste e pobre, nunca alguém que ama e ajuda o outro perderá o seu brilho, pelo contrário irá brilhar cada vez mais e com forte brilho e também sutil, que nem ele próprio descobre de imediato.
Sou Odenir Moura Engenheiro e Radialista formado na Universidade Federal de Mato Grosso nos dois Cursos que parecem ser distante e antagonicos.em 22.12.2012 (estou no facebook e google mais)

Celene Garco\ Nanan Garcia disse...

Odenir Moura, ele não a amava simplesmente ele se aproveitou do amor dela.