1 de jul de 2009

O que é obsessão na psicologia e na espiritualidade

Na psicologia

As obsessões são idéias ou imagens que vem à mente da pessoa repetidamente, de maneira insistente e independentemente de sua vontade. Os temas dessas idéias obsessivas podem ser extremamente variados, entretanto, em grande número de vezes dizem respeito à higiene, contaminação, transmissão de doenças, bactérias, vírus, organização de coisas, catástrofes, desastres, pecado, incertezas, etc. Embora a pessoa ache esses pensamentos incômodos e absurdos, não consegue evitar de pensá-los.

São muitos os exemplos de pessoas que adotam uma conduta excêntrica motivadas pela obsessão da contaminação ou pelo medo continuado de contágio diante de qualquer coisa que lhes pareça suspeita. Há ainda, casos de pessoas que se sentem extremamente desconfortáveis quando próximas de objetos pontiagudos, facas, foices, etc, devido à idéia indesejável de que podem, repentinamente e misteriosamente, perder o controle e matar uma pessoa querida.

As Obsessões estão tão enraizadas na consciência que não podem ser removidas simplesmente por livre decisão da pessoa, parecem ter vida própria, logo, NÃO são simplesmente medos exagerados relacionados com problemas reais.

Os pacientes têm a exata noção do absurdo de seus pensamentos, e por isso sofrem com uma intensa ansiedade.

Fonte: Site da Psicóloga Ana Lúcia Pereira - http://alppsicologa.hpg.ig.com.br


Na espiritualidade

Obsessão é a insistência de um Espírito mau ou ignorante sobre determinada pessoa, agindo seguida e constantemente, transmitindo-lhe idéias negativas, estimulando vícios, perseguindo-a, sugando-lhe energias e roubando-lhe sensações.
Allan Kardec especificava dessa forma a Obsessão Simples, a qual pode ocorrer na prática mediúnica (que exige conhecimento e vigilância); ela acontece quando um Espírito malfazejo se impõe ao médium, intromete-se nas comunicações de outras entidades bem intencionadas e, enfim, não lhe dá sossego para o exercício tranqüilo da mediunidade.
Os bons Espíritos não obsediam. Aconselham seus protegidos encarnados para um procedimento ético. Se não são ouvidos, retiram-se, mas não os forçam a nada.
Os perversos, ao contrário, aproximam-se geralmente atraídos por más tendências do encarnado. Ou então, buscam prejudicar pessoas boas, geralmente as que conduzem obras redentoras, para destruir-lhes o trabalho. Com esse intuito, às vezes tentam se fazer passar por "bonzinhos", dando comunicações como se fossem grandes e nobres figuras da Espiritualidade. Seriam os que Kardec chamou de "falsos profetas da Erraticidade". Se conseguem dominar o encarnado, terminam por identificar-secom seu Espírito e o conduzem como a uma verdadeira criança.



3 comentários:

moreijo disse...

obrigado pelo selo e parabéns pela noticia...como sempre meu amor com muita criatividade...fuiiiiiiiiii

Bronca no Trombone disse...

Com certeza, eu estou sendo obsediado, pois tenho uma série de pensamentos - negativos - que não me deixa em paz. O principal deles é o medo do provenir, ou seja, do que vem pela frente. É aí que eu entro em depressão. Já tive 9 em 6 anos que moro nesta cidade.

Magnífico post!

Abraços,

André

Nanael Soubaim disse...

Explicações simples e completas. Dá gosto ver teus esforços.